INCRA deve destinar mais de R$ 2 milhões para reserva extrativista Chico Mendes, diz Petecão

INCRA deve destinar mais de R$ 2 milhões para reserva extrativista Chico Mendes, diz Petecão

O senador Sérgio Petecão (PSD-AC) esteve nesta quarta-feira (28) em reunião no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – INCRA para solicitar o desbloqueio de recurso para a de Associação dos Moradores e Produtores da Reserva Extrativista Chico Mendes, AMOPREB. A reunião contou com a presença do presidente da associação, José Pimentel, o Açúcar, e do Diretor de Desenvolvimento de Projetos e Assentamentos do INCRA, Ewerton Giovanni.

A reunião foi solicitada pelo senador Sérgio Petecão com a intenção de levar ao INCRA as reais necessidades dos moradores e produtores da reserva extrativista Chico Mendes, na região de Brasiléia e Epitaciolândia, a fim de que analisem uma estratégia de estornar os recursos.
De acordo com o presidente da AMOPREB, a associação firmou em 2013 convênio com o  INCRA para construção de moradias, porém, por forca de decreto, em 2014, os recursos ficaram bloqueados e não foram devolvidos à associação mais de R$ 2 milhões, cujo investimento atenderá diretamente os moradores que da reserva. “Fiquei muito otimista com a conversa com o INCRA. Fomos informados de que temos 99% de chance de o recurso ser desbloqueado para o pronto atendimento das demandas dentro da floresta”, disse o presidente da AMOPREB.
De acordo com José Pimentel, nos próximos 15 dias será dado uma posição final sobre a liberação do crédito. “O recurso foi previsto para a construção de casas. Porém, atualmente as normas do INCRA não contemplam mais esta possibilidade. Dessa forma, o objetivo da AMOPREB será de investir o valor para a aquisição de maquinário para atender os produtores, além de outros projetos que incluem melhorias na malha dos ramais”, disse Pimentel.
IMG_0277Segundo a AMOPREB, a reserva extrativista Chico Mendes conta com 35 comunidades, que somam mais de 3 mil pessoas
De acordo com o presidente da AMOPREB, o INCRA deverá liberar recurso no valor de mais de R$ 2 milhões, cujo investimento atenderá diretamente os moradores que da reserva. “Fiquei muito otimista com a conversa com o INCRA. Fomos informados de que temos 99% de chance de o recurso ser desbloqueado para o pronto atendimento das demandas dentro da floresta”, disse o presidente da AMOPREB.
De acordo com José Pimentel, nos próximos 15 dias será dado uma posição final sobre a liberação do crédito. “O recurso foi previsto para a construção de casas. Porém, atualmente as normas do INCRA não contemplam mais esta possibilidade. Dessa forma, o objetivo da AMOPREB será de investir o valor para a aquisição de maquinário para atender os produtores, além de outros projetos que incluem melhorias na malha dos ramais”, disse Pimentel.
Segundo a AMOPREB, a reserva extrativista Chico Mendes conta com 35 comunidades, que somam mais de 3 mil pessoas.

1,626 total views, 1 views today

Sobre o Autor

Flavio Silveira administrator